Gradual Release of Responsibility e Science Inquiry Book: como eles se relacionam?

4 min

O que aprender a andar de bicicleta tem a ver com a forma com que o “Science Inquiry Book” se organiza no componente de Science do Currículo Be?

 

Quando aprendemos a andar de bicicleta, passamos por alguns estágios. Primeiro, o responsável fica sempre conosco, segurando a bicicleta e seguindo todos os nossos passos. Depois, quando já temos um pouco mais de confiança, começamos a andar sozinhos, com o apoio das rodinhas. O tempo passa e, com muito orgulho, tiramos uma rodinha e depois a outra. Finalmente, podemos andar de bicicleta sozinhos.

 

Este modelo pode ser aplicado a várias situações de aprendizagem e é conhecido como “Gradual Release of Responsibility” ou, traduzido livremente, Transferência Gradual de Responsabilidade. Este conceito tem sua origem na pesquisa feita por David Pearson e Margaret Gallagher em 1983.

 

I do, we do, you do

A cada fase do “Gradual Release of Responsibility”, podemos identificar práticas que funcionam muito bem no processo de aprendizado. Primeiro, o educador vai trabalhar com modelagem, sendo o exemplo (I do). Neste estágio, o estudante é mais passivo. A segunda é a fase de scaffolding e suporte ao estudante (we do), em que estudante e educador têm responsabilidades divididas. Por último, a autonomia do estudante predomina. É a fase em que ele fará sozinho ou com os pares.

 

Esse conceito está intimamente ligado ao conceito da Zona de Desenvolvimento Proximal de Vygotsky. Daremos aos estudantes o estímulo adequado em cada fase, de modo que eles possam avançar para o próximo estágio. É importante ressaltar que a duração dos estágios é variada e não linear. A cada contexto ou ação educacional, o tempo em cada etapa pode variar entre um dia ou até um ano; e pode ser necessário voltar a etapas anteriores para que o desenvolvimento ocorra de forma coerente.

 

Gradual Release of Responsibility e Science Inquiry Book

Hello, escolas parceiras do Be!

 

Agora que entendemos um pouco melhor do que se trata o Gradual Release of Responsibility, vamos entender como este conceito se relaciona com o Science Inquiry Book?

 

Os livros de Science Inquiry são parte dos recursos pedagógicos no currículo bilíngue do Be no componente de Science e seguem uma mesma ordem. Vejam o exemplo abaixo, retirado da Science Box de Properties:

 

 

 

Olhando para a sequência de experiências, elas se organizam na seguinte ordem:

 

1. Explore Activity
2. Directed Inquiry
3. Guided Inquiry
4. Open Inquiry

 

Essa ordem está diretamente relacionada ao Gradual Release of Responsibility. As primeiras seções – Explore Activity e Directed Inquiry – fazem parte da fase I do, em que o educador tem um papel de maior protagonismo, fazendo a modelagem e guiando as atividades. A próxima seção é a Guided Inquiry, na qual os estudantes farão seus experimentos com apoio do educador, de uma forma guiada (we do). Por fim, chegamos à seção Open Inquiry, em que os estudantes farão as experiências de maneira autônoma, com a ajuda de seus pares ou individualmente.

 

Seguindo esta lógica e retomando a analogia da bicicleta, a cada experimento feito nas aulas, o estudante vai se apropriando do fazer científico, das fases de uma investigação. E vai se sentindo cada vez mais confiante para quando chegar a hora do Open Inquiry, momento no qual ele já terá os instrumentos e a confiança necessários para conduzir sozinho um experimento.

 

Que benefícios o Gradual Release of Responsibility traz para o desenvolvimento escolar de estudantes no ensino bilíngue?

Para além de ser uma estratégia pedagógica importantíssima para a formação integral dos estudantes, essa abordagem pode ser particularmente útil no contexto do ensino bilíngue, pois ajuda a desenvolver as habilidades linguísticas dos estudantes em um ambiente de aprendizado seguro e estruturado.

 

A seguir, alguns dos benefícios no emprego do Gradual Release of Responsibility na rotina escolar dos estudantes no ensino bilíngue:

 

  • Ajuda a desenvolver habilidades linguísticas Ao longo do processo, os estudantes têm a oportunidade de ouvir, falar, ler e escrever em duas línguas. Eles podem começar ouvindo o educador e, gradualmente, assumir a responsabilidade pela produção e pelo uso da língua-alvo.
  • Proporciona um ambiente de aprendizagem seguro Há espaço para a valorização dos erros dos estudantes como parte do processo de aprendizagem. Isso cria um ambiente de aprendizagem seguro, no qual os estudantes podem experimentar e cometer erros sem medo de críticas. Além disso, essa segurança trará a todos a oportunidade de se arriscarem cada vez mais. Dessa forma, os estudantes podem praticar a língua-alvo, desenvolvendo-se naturalmente.
  • Melhora a compreensão do conteúdo A concentração está na compreensão e na retenção do conteúdo. Isso significa que, em vez de simplesmente memorizar informações, os estudantes são incentivados a pensar criticamente e a aplicar o conhecimento em situações do mundo real.
  • Fomenta a autonomia dos estudantes – Ao longo do processo e com mais confiança, os estudantes têm a oportunidade de assumir mais responsabilidade pelo próprio aprendizado. Isso os ajuda a se tornarem mais autônomos e a desenvolver habilidades importantes, como organização, planejamento e autoavaliação.

 

Por fim, a compreensão e execução do Gradual Release of Responsibility é altamente eficaz para o desenvolvimento de sujeitos bilíngues. Esse modelo se mostra uma ferramenta que ajuda a desenvolver habilidades linguísticas, cria um ambiente de aprendizagem seguro, melhora a compreensão do conteúdo e fomenta a autonomia dos estudantes.

 


 

Renata Assunção

Renata Assunção

Coordenadora pedagógica de Implantação e Contas no Be - Bilingual Education. Graduada em Pedagogia pela UFMG e pós-graduada em Educação Bi/Multilíngue pelo Instituto Singularidades e em Educação pela Universidade de Winnipeg. Mais de 10 anos de experiência profissional como educadora e coordenadora pedagógica em escolas de educação básica e institutos de língua inglesa.
Search

Conteúdos mais lidos

Quando a porta se abre, a escuridão da sala dá lugar ao brilho dos olhos ansiosos por explorar todos os

A escola é um universo particular. Dentro dela, projetos incríveis nascem a todo momento. As ideias fervilham entre educadores e