#7 Primeiros passos para inovar no ambiente escolar

4 min

Inovar é essencial para qualquer negócio. Na educação, esse desafio se tornou ainda maior nos últimos anos, fazendo com que gestores, professores e toda a comunidade escolar precisassem se reinventar. Muito foi feito e aprendido até aqui. Mas como manter um mindset de inovação como estratégia perene no ambiente escolar?

Antes de saber, precisamos entender o que é inovação.

 

Inovar é resolver um problema real das pessoas de um local. É criar soluções eficientes com os recursos que se tem, sejam eles escassos ou abundantes.

Muitos acreditam que a inovação está ligada ao uso de materiais ultramodernos ou muito tecnológicos. No entanto, para inovar não é preciso necessariamente disso; inovar é observar o espaço e os recursos que se tem no entorno e entender como utilizá-los para resolver e solucionar um problema.

Mas como inovar na escola?

Como exemplo, para inovar, a escola não precisa comprar e disponibilizar um tablet para cada estudante. A introdução da tecnologia digital pode vir através de um único computador, tablet, celular ou ainda televisão usados em uma única estação dentro da sala de aula. Tudo depende da intencionalidade pedagógica que sustenta a atividade proposta.

A inovação, principalmente dentro do ambiente escolar, algumas vezes está em trazer mais para perto o sentimento de humanidade e até a proximidade com a natureza e com a ecologia. É muito importante esse contato com o outro, porque pode-se colaborar, construir e aprender em conjunto.

E a vivência com o meio externo também é muito valorizada, porque permite a observação do natural, que pode sim trazer grandes ideias. Com a pandemia, por exemplo, ficou claro como esse contato com o outro e com o meio faz falta na vida cotidiana das pessoas e como são importantes para o desenvolvimento.

E o que professores, diretores, coordenadores e profissionais da educação podem fazer na prática para inovar dentro da escola?

 

1ª dica: mantenha sempre o diálogo e privilegie a colaboração

A primeira dica é trabalhar em rede, em conjunto. Tenha o seu propósito claro, mas escute e alinhe esses pensamentos e ideias com a equipe escolar, famílias e estudantes. Abra um espaço de diálogo e construa de forma colaborativa.  

Um grande desafio, porém, é o engajamento das famílias. Como estimular e  trazê-las para perto nesse processo de inovação? 

Primeiramente, é muito importante entender o que é importante e valioso para elas.

Por mais difícil que possa ser a comunicação, escutar o que elas têm a dizer e trazê-las para junto é um fator imprescindível. A escuta é um divisor de águas nesse processo, porque muitas vezes o que se entende como necessário às famílias é diferente do que realmente  elas esperam da escola. 

Alinhar essas expectativas contribui para alimentar uma cultura que tenha famílias como parceiras e não como clientes. Existem muitas delas que querem se envolver e participar dos projetos em conjunto com a escola, mas que não sabem como se inserir, por onde começar. Para isso, permita que elas se enxerguem no projeto, no que podem acrescentar e traga  elas para colaborar. Simples pesquisas de satisfação ou clima, utilizando o Google Forms, por exemplo, trarão informações valiosíssimas que contribuirão diretamente para um processo de fato inovador.

 

2ª dica: entenda qual o melhor canal de comunicação e qual é o formato de conteúdo ideal para o seu público

Outro fator importante nesse envolvimento com as famílias é entender como fazer essa comunicação.

Elas preferem e-mail, carta, mensagem ou assembleias? Gostam de conteúdos completos, como vídeos, notícias e podcasts? Ou preferem algo rápido, um resumo mensal do que está acontecendo na escola?

Além de entender qual desses meios a sua comunidade escolar prefere, saiba que os próprios estudantes são grandes porta-vozes dos projetos da escola. Se eles se empolgam e se engajam com as atividades, eles podem compartilhar, fazendo essa comunicação naturalmente e trazendo a família mais para perto.

 

O essencial é entender as necessidades e expectativas das famílias e dos estudantes e, assim, propor mudanças significativas e transformadoras.

 

Para entender um pouco mais sobre Gestão Escolar e Inovação, convidamos você a escutar o Be Cast com Caio Dib, professor, palestrante TEDx, autor e pesquisador de inovação escolar.

 

Currículo Be

Currículo Be

Search

Conteúdos mais lidos

Quando a porta se abre, a escuridão da sala dá lugar ao brilho dos olhos ansiosos por explorar todos os

Na última semana, estive na Bett Brasil 2023, em São Paulo. O evento, como sempre, representa o encontro de grande